Resumo da notícia “Inflação nos EUA chega a 8,5% em março”.

  • Os produtos e serviços ficaram cerca de 8,5% mais caros em março de 2022 em comparação com março de 2021
  • Combustível, alimentos e aluguel continuam a ser alguns dos itens que mais encareceram

A inflação nos EUA em março

A inflação nos EUA subiu 8,5%, em média, nos 12 meses terminados em março, divulgou nesta terça-feira (12/4) o Departamento do Trabalho do país. O aumento no custo do combustível, dos alimentos e dos aluguéis foram alguns dos que mais contribuíram para a alta dos preços. Esta, aliás, é a maior inflação desde 1981. Na comparação com fevereiro, o crescimento foi de 1,2%.

Em fevereiro, a inflação nos EUA havia registrado 7,9%, o que já chamou a atenção do governo federal, preocupado com os efeitos da escalada dos preços sobre a popularidade do presidente Joe Biden e nas eleições de novembro.

A gasolina foi o segundo item que mais contribuiu a inflação, subindo 18,3% em março na comparação com fevereiro. Na variação anual, o salto já é de 48%.

Já os alimentos subiram apenas 1% frente ao mês anterior, mas já estão 8,8% mais caros do que março de 2021. Manteiga (6%), frutas e legumes enlatados (3,8%), arroz (3,2%), batatas (3,2%) e carne moída (2,1%) ficaram mais caros.

Mercado de trabalho impacta inflação nos EUA

Para Costa, CEO da AG Immigration, a inflação nos EUA pode ser explicada por conjunturas internacionais, como a guerra na Ucrânia e as alterações climáticas que impactaram culturas agrícolas ao redor do mundo, e por questões domésticas.

“Estamos vivendo um dos momentos mais aquecidos do mercado de trabalho nos EUA. São 11,3 milhões de vagas abertas e, ao mesmo tempo, um desemprego de apenas 3,6% – um dos menores do último meio século. Portanto, sem mão de obra disponível, as empresas começam a disputar mais ferozmente os profissionais que já estão empregados, em especial por meio de ofertas salariais mais vantajosas. A consequência disto é que o custo das empresas com a folha salarial aumenta e, assim, seus produtos e serviços ficam mais caros”, analisa o especialista.

Ele ressalta, porém, que a subida da inflação em um contexto de competição por mão de obra pode, curiosamente, corroer o poder de comprar destes salários maiores.

Em março, o governo dos EUA anunciou a criação de 431 mil postos de trabalho no país. Em 2021, foram 6,7 milhões de novas vagas – a maior quantidade já registrada.

Quer viver nos EUA?

Mesmo com a inflação em alta, os EUA ainda oferecem infinitas possibilidades para quem tem vontade de morar e trabalhar no país. Portanto, se este é o seu caso, preencha o nosso formulário de avaliação gratuita e receba uma análise inicial sobre as suas possibilidades imigratórias. Caso tenha o perfil para conseguir o green card ou outros vistos com os quais a AG trabalha, agendaremos uma primeira consulta (também sem custos) para indicar os vistos mais adequados para você e explicar como é possível obtê-los.