Resumo da Notícia “EUA fecham fevereiro com 11,3 milhões de vagas abertas

  • Em fevereiro, EUA registraram 11,3 milhões de vagas de emprego que não conseguiram ser preenchidas
  • Com uma taxa de desemprego em baixíssimos 3,8%, o jeito é contratar imigrantes
  • Políticos americanos têm debatido maneiras de alterar as regras de imigração do país

Vagas abertas nos EUA

A quantidade de vagas de emprego abertas nos Estados Unidos ficou em 11,3 milhões no encerramento de fevereiro, de acordo com dados divulgados na última terça-feira (29/3) pelo Departamento de Estatísticas do Trabalho do país (BLS, na sigla em inglês). O número é o mesmo do que o registrado em janeiro e um pouco abaixo do recorde de dezembro (11,4 milhões).

Vagas de emprego nos EUA passam de 11 milhões em janeiro

Ainda de acordo com o BLS, as contratações em fevereiro chegaram a 6,7 milhões, enquanto as demissões ficaram em 6,1 milhões.

Dos pedidos de demissões, 4,4 milhões partiram dos próprios funcionários, aprofundando a chamada “Grande Demissão”, fenômeno que vem caracterizando a dinâmica trabalhista dos EUA desde o início da pandemia. Em janeiro, haviam sido 4,3 milhões de funcionários se demitindo.

Os dados do BLS indicam ainda que, no acumulado dos 12 meses terminados em fevereiro de 2022, os EUA já registram 77 milhões de contratações e 70,6 milhões de demissões. Com isso, o saldo é de 6,4 milhões de empregos criados no período.

Emprego nos EUA

Para Rodrigo Costa, CEO da AG Immigration, os números do governo indicam que o mercado de trabalho dos EUA continua aquecido, “o que obviamente é bom, mas traz alguns desafios”.

“A grande quantidade de vagas abertas em concomitância com a alta taxa de desemprego e os constantes pedidos de demissão é uma combinação que tem contribuído para o aumento da inflação americana, a maior dos últimos 40 anos. Afinal de contas, a competição por mão de obra resulta em salários mais altos e, consequentemente, o custo das empresas aumenta”, analisa Costa, especialista em mercado de trabalho dos Estados Unidos.

+ Saiba Mais: Inflação nos EUA chega a 7,9% em fevereiro

Com a taxa de desemprego em 3,8%, a quantidade de vagas abertas em fevereiro resultou em 1,8 posto de trabalho para cada trabalhador em busca de ocupação. Em outras palavras, são 5 milhões de empregos a mais do que o total de 6,2 milhões de desempregados do país.

“A solução acaba sendo contratar profissionais estrangeiros e imigrantes que vivem nos EUA, e por isso temos visto o debate imigratório cada vez mais aquecido na política americana, com diversos projetos de lei endereçando esta questão”, diz Costa.

Trabalhe nos EUA

Se você tem vontade de morar e trabalhar nos Estados Unidos, preencha o nosso formulário de avaliação gratuita e receba uma análise inicial sobre as suas possibilidades imigratórias. Caso tenha o perfil para conseguir o green card ou outros vistos com os quais a AG trabalha, agendaremos uma primeira consulta (também sem custos) para indicar os vistos mais adequados para você e explicar como é possível obtê-los.

Na AG Immigration, lidamos com vistos de trabalho (imigratórios e não-imigratórios), vistos para atletas e artistas, green cards com base em parentesco, ajustes de status, expatriação e transferência internacional de executivos, vistos de investimentos, obtenção da cidadania americana e casos humanitários (deportações, asilos e refúgios).