O Serviço de Cidadania e Imigração dos Estados Unidos (USCIS, na sigla em inglês) anunciou que o governo atingiu a cota máxima anual do visto H-1B, destinado a trabalhadores imigrantes com alto nível de especialização.

De acordo com algumas estimativas, é possível que o órgão tenha recebido mais de 300 mil inscrições para a loteria de visto H-1B referente ao ano fiscal de 2022. Se confirmado, seria o maior volume já registrado na história.

O programa de vistos H-1B tem uma cota de 85 mil emissões por ano fiscal, sendo 20 mil exclusivas para candidatos com graus acadêmicos avançados (mestrado, doutorado etc). Como o USCIS recebeu mais solicitações do que a quantidade de vistos que pode emitir, será feito um sorteio eletrônico (a chamada loteria do H-1B), para determinar, aleatoriamente, quem terá direito ao visto.

Os vistos H-1B são especialmente populares na indústria de tecnologia, com muitas empresas do Vale do Silício (Meta, Apple e Google) e outras gigantes do setor, como Netflix, Intel e Microsoft, que utilizam esse tipo de via imigratória para contratar programadores, desenvolvedores e especialistas em TI vindos de outros países, dada a escassez de mão de obra nos Estados Unidos.

Especialistas alegam que aumentar o limite de 85 mil vistos anuais é essencial para manter o setor tecnológico dos EUA competitivo.

O período de inscrição para os vistos H-1B que serão concedidos no ano fiscal de 2023 foi aberto na última terça-feira (1/3), e a expectativa é de que a demanda novamente supere a oferta.

Limite de vistos H-2B

O USCIS também anunciou que recebeu quantidade suficiente de petições para preencher a cota de 33 mil vistos H-2B, referentes à segunda metade do ano fiscal.

Atualmente, o limite estabelecido pelo Congresso para o H-2B é de 66 mil vistos por ano fiscal, sendo metade para imigrantes que começam a trabalhar entre outubro e março e a outra metade para aqueles que iniciam entre abril e setembro.

O governo, no entanto, continuará aceitando petições de H-2B nos casos em que o limite legal não se aplica atualmente: quem já está nos EUA e deseja prolongar a sua estadia; trabalhadores da indústria de ovas de peixe; e estrangeiros que vão atuar nas ilhas Mariana do Norte ou em Guam – territórios pertencentes aos Estados Unidos.

O visto H-2B permite que empregadores americanos contratem estrangeiros para a realização de trabalho não-agrícola de natureza temporária nos quais não há mão de obra disponível, geralmente para atender carências sazonais, necessidades extraordinárias e intermitentes ou picos de demanda.

Quer saber se os vistos H-1B ou H-2B são adequados para o seu perfil profissional? Preencha o formulário de avaliação gratuita da AG Immigration e anexe seu currículo. Dependendo das informações enviadas por você, nosso time jurídico irá entrar em contato para marcar uma consulta inicial sem custos para explicar suas possibilidades de imigração para os EUA.