Brasileiros na fronteira dos EUA em julho de 2023

A quantidade de brasileiros flagrados tentando entrar ilegalmente nos EUA subiu 2,72% em julho de 2023 na comparação com o mês anterior. Ao todo, as autoridades americanas registraram 3.507 encontros com imigrantes do Brasil – em contraste com os 3.414 de junho. No acumulado do ano, já são mais de 21,4 mil apreensões e detenções feitas pela imigração estadunidense, volume 15,4% abaixo do que no mesmo período de 2022.

CONHEÇA OS ESTADOS AMERICANOS COM OS MAIORES E MENORES IMPOSTOS

O QUE É E COMO FUNCIONA O SOCIAL SECURITY NUMBER

Os dados são de um levantamento realizado pelo escritório de advocacia AG Immigration, com base nos dados mais recentes do Serviço de Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA (CBP) – órgão que faz o controle das divisas do país.

O Brasil é o 18º país que mais teve cidadãos flagrados ilegalmente na fronteira dos EUA nos sete primeiros meses de 2023. A lista é liderada por México (445 mil), Venezuela (174 mil) e Honduras (111 mil). De acordo com Rodrigo Costa, CEO e fundador da AG Immigration, os flagrantes de brasileiros têm, basicamente, duas causas.

COMO FUNCIONA O SALÁRIO MÍNIMO NOS EUA?

IMIGRANTES PODEM SER CONVOCADOS PELAS FORÇAS ARMADAS DOS EUA?

“São famílias que acham que não são elegíveis para o green card e arriscam-se na travessia pelo México para tentar uma vida melhor nos EUA, motivadas por dois grandes motivos: fugir da violência em suas regiões ou buscar uma oportunidade de vida melhor. São brasileiros que não conseguem emprego ou não veem uma perspectiva de longo prazo para eles e suas famílias”, analisa o advogado.

De acordo com Costa, a leve alta de julho faz parte de uma flutuação padrão que costuma existir nos dados do CBP e, em princípio, não existe uma razão específica para justificá-la. “É um patamar muito parecido com o do ano passado no geral. Existem muitas variáveis, como as constantes mudanças nas políticas de imigração americanas e a própria ação dos atravessadores, os chamados coiotes”, comenta o sócio da AG Immigration, destacando que é mais caro usar os serviços dessas redes de criminosos do que tentar obter o green card de maneira legal.

Números totais

O levantamento da AG Immigration mostra também que, considerando-se de todas as nacionalidades, foram registrados 245 mil encontros na fronteira dos EUA em julho de 2023. Trata-se de um aumento de 15,9% sobre o volume do mês anterior. Já no acumulado do ano, são 1,69 milhão de flagrantes anotados, alta de 2,36% sobre o mesmo período de 2022.

Encontro é um termo usado pela imigração dos EUA que se refere a dois tipos distintos de evento: a detenção, que acontece quando os imigrantes são levados sob custódia para aguardar julgamento; e a expulsão, quando eles são imediatamente devolvidos para seu país de origem ou último país de trânsito.

Países com cidadãos mais flagrados na fronteira dos EUA em 2023 (jan-jul)

  1. México: 445.410
  2. Venezuela: 174.697
  3. Honduras: 111.941
  4. Haiti: 107.702
  5. Guatemala: 104.325
  6. Colômbia: 90.513
  7. Cuba: 62.117
  8. Índia: 59.516
  9. Equador: 52.554
  10. Ucrânia: 47.632
  11. Brasil: 21.434

Evolução dos flagrantes de brasileiros na fronteira dos EUA (2022-2023)

More legalmente nos EUA

Este é o melhor momento na história para quem deseja morar e trabalhar nos EUA. Portanto, preencha o nosso formulário de avaliação gratuita e receba uma análise inicial sobre as suas possibilidades imigratórias. Assim, caso tenha o perfil para conseguir o green card americano ou outros vistos com os quais trabalhamos, agendaremos uma consulta sem custos para explicar como obtê-los.

A AG Immigration é um escritório de advocacia especializado em imigração para os EUA. Lidamos com vistos imigratórios, como EB-1, EB-2, EB-2 NIW, EB-3 e green cards baseados em parentesco. Além disso, também atuamos com vistos de trabalho temporário, asilo, deportação, remoção e outras áreas da imigração para quem quer trabalhar e morar nos EUA ou para empresas que desejam contratar mão de obra estrangeira no país (veja nossa página de Corporate).