O governo americano revogou ontem, dia 14 de julho, a ordem executiva que proibia alunos estrangeiros de frequentarem cursos 100% on-line nos EUA.

A decisão foi tomada após o Tribunal Federal de Boston reconhecer o processo movido pela Universidade Harvard e Pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), que pedia a suspensão imediata da medida anunciada no dia 06 de julho pela Agência de Imigração e Alfândega dos EUA (ICE).

Ao todo, 59 universidades dos EUA, em 17 estados americanos, apoiaram a ação judicial contra a ordem executiva, alegando que a medida proposta por Trump possuía claras motivações políticas no sentido de reabrir as aulas presenciais no país, apesar do crescente aumento no número de casos de covid-19.

Além disso, as instituições de ensino também enfatizaram o enorme prejuízo financeiro que seria acarretado pela saída repentina de estudantes estrangeiros dos EUA. Atualmente, existem 1,1 milhão de estudantes vindos de outros países frequentando universidades nos Estados Unidos, o que resulta em cerca de US$ 44,7 bilhões para a economia americana.

A AG Immigration reconhece esta importante vitória que não é somente das instituições de ensino, mas de toda a sociedade americana que preza por leis condizentes com os ideais de justiça que ajudaram a construir este país.