Resumo sobre a notícia “Deportações caem 68% nos EUA em 2021”

  • Nova política do presidente Biden derruba deportações de imigrantes nos EUA
  • Autoridades têm focado em casos de maior periculosidade
  • Número de prisões de imigrantes ilegais também caiu

Deportação de imigrantes nos EUA cai em 2021

A Polícia de Imigração e Alfândega dos Estados Unidos (ICE) deportou 59.011 imigrantes ilegais no ano fiscal americano de 2021 – o menor número da história do órgão e uma queda de 68% frente às 185 mil remoções do ano anterior. Os dados estão no relatório anual da ICE, divulgado na última sexta-feira (11).

A redução deve-se às novas diretrizes estabelecidas pelo presidente Joe Biden, ao assumir o governo em 20 janeiro de 2021. Naquele mesmo dia, Biden emitiu uma ordem executiva revisando o cumprimento das políticas e prioridades referentes à imigração.

“Os imigrantes ajudaram a fortalecer as famílias, comunidades, empresas, a força de trabalho e a economia da América, infundindo os Estados Unidos com criatividade, energia e engenhosidade”, afirma o texto da ordem executiva, de número 13.993.

Com essa decisão, os órgãos federais de imigração, como a ICE, o Departamento de Segurança Interna (DHS) ou o Serviço de Alfândega e Proteção das Fronteiras (CBP) passaram a focar suas atividades no que o governo chamou de casos de interesse nacional.

“Ou seja, em vez de buscarem deportar todo e qualquer imigrante ilegal que estivesse em solo americano, eles agora passaram a fortalecer suas atuações para deportar contrabandistas, traficantes, membros de gangues e outros indivíduos com maior potencial de prejudicar a sociedade americana”, explica o advogado de imigração e sócio-fundador do escritório AG Immigration, Felipe Alexandre.

De acordo com a ICE – criada em 2003 como resposta aos ataques às torres gêmeas –, a porcentagem de deportados que eram criminosos aumentou de 56% para 66% entre 2020 e 2021, o que já seria um reflexo desta nova política.

PRISÕES DE IMIGRANTES ILEGAIS NOS EUA

Em relação às detenções de imigrantes ilegais, também houve queda: enquanto em 2020 foram realizadas 103.603 prisões administrativas, em 2021, esse número caiu 28%, para 74.082.

A queda nas prisões e deportações também está associada a uma ordem emitida em 2020 pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), que autorizou a expulsão dos imigrantes ilegais com base na proteção da saúde pública do país. Com isso, eles não passam pelos procedimentos normais de deportação, reduzindo as estatísticas. Mais de 1,6 milhões de expulsões foram realizadas nas fronteiras desde que a ordem do CDC entrou em vigor.

No começo do ano, a ICE havia divulgado um número preliminar de que haviam sido realizadas 55 mil deportações de imigrantes no ano fiscal de 2021. No entanto, agora o número foi revisado e oficialmente é de 59 mil. Em 2020, os brasileiros foram os sétimos estrangeiros mais deportados dos EUA. Ainda não há dados para 2021.

Deportações realizadas pela ICE (2003-2021*)

  • 2021 – 59.011
  • 2020 – 185.884
  • 2019 – 267.258
  • 2018 – 256.085
  • 2017 – 226.119
  • 2016 – 240.255
  • 2015 – 235.413
  • 2014 – 315.9.43
  • 2013 – 368.644
  • 2012 – 409.849
  • 2011 – 396.906
  • 2010 – 392.862
  • 2009 – 398.834
  • 2008 – 369.221
  • 2007 – 291.060
  • 2006 – 207.776
  • 2005 – 180.189
  • 2004 – 175.106
  • 2003 – 157.080
*O ano fiscal americano compreende o período de 1º de outubro de um ano a 30 de setembro do ano seguinte, sendo este último o que define e dá nome ao ano em questão. Fontes: Relatório de Remoções da ICE (2003-2016); Relatório Anual de Operações da ICE – 2019; Relatório Anual de Operações da ICE – 2020; e Relatório Anual de Operações da ICE – 2021.

Quer entrar legalmente nos EUA?

Se você tem vontade morar nos Estados Unidos, preencha o nosso formulário de avaliação gratuita e receba uma análise inicial sobre as suas possibilidades imigratórias. Dependendo do seu perfil, agendaremos uma primeira consulta (também sem custos) para indicar os vistos mais adequados para você e explicar como é possível obtê-los.

Na AG Immigration, lidamos com vistos de trabalho (imigratórios e não-imigratórios), vistos para atletas e artistas, green cards com base em parentesco, ajustes de status, expatriação e transferência internacional de executivos, vistos de investimentos, obtenção da cidadania americana e casos humanitários (deportações, asilos e refúgios);