Como se planejar financeiramente para ir aos EUA

Uma mudança para os EUA, seja definitiva ou temporária, requer planejamento em vários sentidos, principalmente a necessidade de se planejar financeiramente. Primeiro, é preciso se munir de todas as condições legais sobre sua estadia, o que vai te evitar inúmeros problemas.

Antes disso, é fundamental criar um plano de viagem e conhecer bem sobre o local onde deseja morar – e se ele vai cumprir suas expectativas de trabalho, qualidade de vida e aprendizado, se for o caso.

O que muita gente acaba se esquecendo é de se planejar financeiramente para a viagem. Algumas dicas básicas, como levar uma reserva de emergência (considerando a vida em dólar) e ter plano B de trabalho por lá caso algo dê errado, são premissas.

DIREITOS E RESPONSABILIDADES DE UM PORTADOR DE GREEN CARD

É claro também que você precisa ter, com certa folga, uma quantia para caso precise retornar ao Brasil por imprevisto, considerando que passagens de “última hora” são muito mais caras.

Fora os pontos mais “óbvios”, listamos algumas atitudes de planejamento financeiro que vão te deixar muito mais tranquilo para prosperar e se proteger de eventuais situações de crise:

1. Evite financiamentos

Antes da viagem, evite financiamentos e a compra de artigos que se depreciam, como carro. Com o mínimo de dívida, você vai conseguir construir seu plano mais rápido.

2. Cartão de crédito internacional

Privilegie um cartão de crédito internacional e alinhe no Brasil a regularização do seu uso por lá. Por mais que as taxas sejam altas, é uma segurança para emergências.

3. Nômades financeiros

Procure saber sobre fintechs especializadas em ‘nomadismo financeiro’. As taxas são mais baixas e, com elas, você consegue sacar dinheiro em caixas eletrônicos, em dólar.

4. Tenha dinheiro vivo

Não dependa apenas do cartão. Ter dinheiro em mãos é fundamental para suas primeiras transações, principalmente em trâmites como moradia e alimentação, por exemplo. Além disso, lembre-se de que nos EUA existe a cultura da gorjeta (tip), que é dada majoritariamente em dinheiro vivo.

5. Abra uma conta nos EUA

Um passo importante sobretudo para quem vai morar nos EUA é abrir uma conta em um banco norte-americano, o que vai te facilitar negócios e aumentar sua reputação tributária.

6. Pesquise bastante

Pesquise sobre o custo de vida, que varia muito de cidade para cidade e até dentro de um mesmo município. O custo de vida de Nova York é diferente do de Orlando, por exemplo.

CONHEÇA ORLANDO: A CIDADE MAIS BRASILEIRA DOS EUA

Já pensou como sua vida seria nos EUA?

Este é o melhor momento na história para quem deseja morar e trabalhar nos EUA. Portanto, preencha o nosso formulário de avaliação gratuita e receba uma análise inicial sobre as suas possibilidades imigratórias. Assim, caso tenha o perfil para conseguir o green card ou outros vistos com os quais trabalhamos, agendaremos uma consulta (sem custos) para explicar como obtê-los.

As empresas dos EUA que mais contratam brasileiros – 2024

As empresas dos EUA que mais contratam brasileiros – 2024

Empresas dos EUA que mais contratam brasileiros - Edição 2024 A quantidade de empresas dos EUA que contrataram trabalhadores brasileiros subiu de 865, em 2022, para 1.271 no ano passado – alta de 46,9%. Entre as companhias que mais buscaram a mão de obra nacional...

Explode o número de brasileiros que pedem asilo nos EUA em 2023

Explode o número de brasileiros que pedem asilo nos EUA em 2023

Asilo de brasileiros para os EUA em 2023 A quantidade de pedidos brasileiros de asilo analisada pelos EUA em 2023 chegou a 7.715 – um salto de 162% em relação ao ano anterior e maior volume do qual se tem registro. Com isso, o Brasil passou a ser o 8º país com mais...