Decisão foi tomada por uma corte federal da Califórnia, mas governo ainda pode recorrer

O USCIS divulgou que não vai mais reajustar os valores cobrados para taxas referentes a benefícios de imigração e cidadania para os Estados Unidos, como divulgado em julho desse ano.

Os novos valores, que já passariam a valer a partir dessa sexta-feira, 02 de outubro, foram vetados por uma decisão preliminar emitida por uma corte federal na Califórnia.

Entre os principais serviços fornecidos pelo USCIS que previam taxas mais caras estão os pedidos para permissão de trabalho (EAD) e solicitações de cidadania americana. Em média, estas as taxas sofreriam reajustes de 20% em relação aos preços atuais.

Por outro lado, algumas taxas ficariam mais baratas, incluindo aquelas cobradas para os formulários I-140 (petição de imigração para trabalhadores estrangeiros) e I-485 (solicitação de registro de residência permanente ou ajuste de status), algo que seria de interesse para aqueles que desejam solicitar vistos de imigrantes nas categorias EB-1, EB-2 NIW, EB-3, etc.

Espera-se que nos próximos dias o governo americano apele contra a decisão da corte federal, alegando que a manutenção dos valores atuais representa um prejuízo de aproximadamente 1 bilhão de dólares por ano para o USCIS, e irá inviabilizar o pagamento de funcionários e a manutenção das operações mais básicas da agência americana.

Nós da AG estaremos monitorando os desdobramentos desta decisão para mantermos nossos clientes sempre bem informados.

Se você deseja residir e trabalhar legalmente nos EUA, conte com a AG Immigration.

Nosso departamento jurídico realiza uma avaliação gratuita de seu perfil e de suas possibilidades imigratórias.

Também estamos no WhatsApp +1 (407) 728-6033.