Novo projeto de Lei dos EUA prevê a liberação de 40 mil vistos para médicos e enfermeiros imigrantes

A escassez de médicos nos Estados Unidos gira em torno de 35 mil profissionais no total, e o número é cada vez maior em meio ao cenário de pandemia do COVID-19. Existem muitos municípios sem um único médico trabalhando.  O projeto de Lei prevê a liberação de 40 mil vistos americanos, se aprovado, irá gerar muitas oportunidades para os profissionais estrangeiros da área da saúde, incluindo os brasileiros.

A pandemia transformou a já crítica escassez de profissionais de saúde dos Estados Unidos em uma emergência nacional e também uma oportunidade internacional para estrangeiros da área médica. Hospitais e legisladores americanos se uniram para reconhecer a força de trabalho e o valor dos imigrantes para a nação americana.

O Projeto de Lei de Resiliência da Força de Trabalho em Saúde, é um projeto que responde à falta de profissionais da saúde em meio à pandemia do coronavírus nos Estados Unidos, ao recuperar 40 mil vistos americanos não utilizados, o objetivo é agilizar o processo para médicos e enfermeiros imigrantes e ao mesmo tempo garantir o emprego dos trabalhadores americanos.

O projeto ainda não foi aprovado, mas a ideia é que após esta aprovação milhares de profissionais da saúde estrangeiros sejam beneficiados.

Até então milhares de enfermeiros e médicos ficavam presos na lista de pendências do Green Card, esperando na fila para poder se juntar à força de trabalho de saúde já bastante esgotada. Além disso, centenas de milhares de vistos baseados no emprego (EB) foram deixados sem uso entre 1992 e 2020.

Alguns desses vistos não utilizados foram recapturados para medidas de emergência no passado, embora isso tenha acontecido apenas duas vezes e a última ocorreu em 2005 durante outra grave crise de escassez de enfermagem. Embora o país esteja no meio de uma necessidade crítica da força de trabalho, muitos desses vistos permanecem sem uso e correm o risco de serem desperdiçados.

Para resolver essa questão, em 5 de maio de 2020, o senador David Perdue (R-Geórgia) se uniu aos senadores Durbin (D-Illinois), Young (R-Indiana), Coons (D-Delaware), Cornyn (R-Texas) e Leahy (D-Vermont) e introduziu a Lei de Resiliência da Força de Trabalho em Saúde, que dentre outras coisas, determina:

  • A recuperação de vistos não utilizados para reforçar a força de trabalho americana essencial na área da saúde.
  • A garantia de que os novos profissionais de saúde não substituam os atuais trabalhadores americanos.
  • Honrar as famílias dos profissionais de saúde com visto americano.

O projeto ajuda a preencher a necessidade urgente de profissionais de saúde e, portanto, não afeta o emprego ou os salários dos atuais profissionais de saúde americanos. Porém exigiria dos empregadores de cada novo profissional de saúde, um atestado oficial de que a contratação não substituiu e não substituirá um trabalhador dos EUA. A Lei defende também a dignidade dos trabalhadores imigrantes, garantindo o status não só para eles, mas também para as suas famílias.

Além disso, esses dependentes não contariam para os 40.000 vistos reservados para médicos e enfermeiros, mas são subtraídos do total de vistos não utilizados disponíveis para recuperação.

Para que estes vistos sejam liberados o hospital ou prestador de cuidados de saúde precisaria então solicitar cada cargo, para que os médicos e enfermeiros já tivessem emprego alinhado antes mesmo do recebimento dos vistos.

Para saber mais informações sobre como obter visto americano é recomendável procurar um escritório de imigração renomado no mercado internacional.

O Advanced Global Immigration Law Group, por exemplo, tem atuação em New York, Los Angeles, Las Vegas, Orlando e Miami. É um dos principais escritórios de advocacia imigratória dos EUA que compreende com maestria como o USCIS – United StatesCitizenshipandImmigration Services – julga os casos através de um rigoroso processo de controle. Possui os profissionais mais qualificados do cenário internacional e já defendeu casos complexos de clientes de várias partes do mundo. E faz atendimento em português, espanhol, inglês, mandarim, dentre outros.

Fonte: Por jornalista Fernanda Thomaz

Fonte: https://immigrationforum.org/article/bill-analysis-the-healthcare-workforce-resilience-act/
Infográfico: https://immigrationforum.org/article/infographic-coronavirus-and-immigrant-health-workers/

Baixe o ebook e conheça melhor a AG Immigration

Na AG, auxiliamos nossos clientes a descobrirem as muitas oportunidades de green card que existem nos EUA, especialmente para profissionais que possuem uma carreira bem-sucedida e que desejam morar e trabalhar legalmente na América, e para isso oferecemos uma consulta gratuita de suas possibilidades imigratórias.

Quer saber mais? Faça o download do e-book institucional da AG e descubra que o sonho americano é possível e bem menos complicado do que você imagina.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONHEÇA O VISTO E-2, PARA INVESTIMENTO NOS EUA

CONHEÇA O VISTO E-2, PARA INVESTIMENTO NOS EUA

Se você é empresário e deseja empreender nos EUA, o visto E-2 pode ser uma ótima alternativa O E-2 é um visto temporário da categoria não imigrante (ou seja, não concede o Green Card) para empresários que desejam vir aos EUA para investir uma quantia substancial e...

5 TENDENCIAS PARA IMIGRAÇÃO E VIAGENS PELO MUNDO NO PÓS-PANDEMIA

5 TENDENCIAS PARA IMIGRAÇÃO E VIAGENS PELO MUNDO NO PÓS-PANDEMIA

Novo normal chega com mais oportunidades para imigrantes, empresários e profissionais qualificados A pandemia da Covid-19 redefiniu os rumos do século XXI, e embora o mundo vá aos poucos se recuperando, seus efeitos ainda serão sentidos por muito tempo. Devido ao...

NOVAS OPORTUNIDADES PARA BRASILEIROS EM PORTUGAL 

NOVAS OPORTUNIDADES PARA BRASILEIROS EM PORTUGAL 

Governo português incentiva a compra de imóveis e chegada de empresários e profissionais de diversas áreas. A prefeitura de Lisboa lançou no início deste ano um plano milionário para atrair empreendedores digitais estrangeiros. É o “Lisboa’s Growth Program”, que visa...