A inflação dos EUA registrou alta de 8,3% no acumulado dos 12 meses terminados em abril, divulgou nesta quarta-feira (11/5) o Departamento do Trabalho americano. Combustíveis, veículos usados e gás encanado foram os itens que mais contribuíram para a alta dos preços no período. A inflação de abril é menor do que a de março (8,5%), mas ainda assim, uma das maiores inflações desde a década de 1980.

A inflação tem sido uma das maiores preocupações da economia americana, com muitos consumidores reclamando da elevação dos preços nos postos de gasolina e nos supermercados. O tema vem recebendo atenção da mídia, o que coloca pressão sobre o governo.

O Fed – o equivalente ao Banco Central nos EUA – está tentando controlar o movimento inflacionário, aumentando os juros do país. No entanto, as medidas macroeconômicas ainda não surtiram efeito.

Em entrevista ao jornal The Guardian, o economista Randall Kroszner, que é professor da Universidade de Chicago e ex-diretor do Fed, afirmou que a inflação é preocupante.

COMO TRABALHAR DE MOTORISTA DE CAMINHÃO NOS EUA?

Viagens mais caras

As passagens aéreas também subiram, já que uma quantidade crescente de pessoas está viajando. Isso acontece porque as restrições da pandemia foram praticamente eliminadas e o verão americano se aproxima. Os preços das passagens aéreas cresceram 18,6% entre março e abril. No acumulado dos 12 meses, a alta já é de 33,3%.

A moradia, por sua vez, ficou 5,1% mais cara no acumulado dos 12 meses, embora tenha avançado apenas 0,5% de março para abril.

Como a inflação me afeta?

A inflação nada mais é do que a alta geral dos preços. Uma inflação de 8,3%, portanto, significa que, em média, o preço dos produtos e serviços nos EUA ficou 8,3% mais caro de um ano para o outro.

Obviamente, alguns preços sobem mais e outros, menos. Alguns, aliás, podem até mesmo cair. Nos EUA, comida e combustível têm sido os vilões da inflação. A guerra na Ucrânia e os impactos climáticos sobre plantações no mundo todo abalaram a oferta de comida e petróleo, o que fez com que ficassem mais caros.

Em geral, a inflação impacta mais as famílias de baixa renda, pois para elas qualquer elevação de preço pode consumir uma parcela significativa de suas rendas.

FALAR PORTUGUÊS AUMENTA SEU SALÁRIO NOS EUA