Emissão de vistos de estudante J-1 para brasileiros cresce 56% em junho

Emissão de vistos de estudante J-1 para brasileiros cresce 56% em junho

Vistos americanos emitidos em junho para brasileiros

Em junho, o governo dos EUA emitiu 1.286 vistos de estudantes J-1 para brasileiros, um aumento de 56,8% na comparação com maio. É o maior número de autorizações desde novembro de 2021, quando os serviços consulares foram reabertos ao público geral após dois anos de paralisação. Naquele mês, foram emitidos 1.766 vistos J-1. Os dados são de um levantamento realizado pela consultoria imigratória AG Immigration junto ao Departamento de Estado americano.

Além do J-1 – que é uma das categorias mais populares para quem quer estudar na América – outros vistos do tipo também registraram alta entre maio e junho. Enquanto o F-1, por exemplo, saltou de 1.225 para 1.629 (crescimento de 32,9%), o M-1 foi de 14 para 21 no mesmo período (50%).

“É comum as aulas nos EUA, tanto nas universidades quanto no ensino médio, terem início no final de agosto ou início de setembro. Em razão disso, grande parte das emissões fica concentrada justamente em junho, até por questão de prazos de bolsas de estudo internacionais”, explica o advogado de imigração Felipe Alexandre, sócio-fundador da AG Immigration, escritório com presença em Miami, Orlando, Las Vegas, Los Angeles e Washington, D.C.

Além disso, diferentemente do visto de turismo, que está demorando mais de um ano para ser emitido, os vistos de estudo e intercâmbio estão com prazos muito menores, de apenas poucos dias.

Considerando todos os três tipos de vistos de estudante, o Brasil registrou 2.936 emissões, ficando na 10º posições no ranking dos países que receberam os documentos em junho.

Queda nos números gerais

Apesar do aumento nos vistos de estudante, a quantidade total de vistos americanos emitidos para brasileiros caiu 24,2% entre maio e junho, saindo de 79.212 para 59.979.

A queda foi puxada pelo visto de turismo e negócios (B1/B2), com 20 mil emissões a menos no período. Em maio, haviam sido expedidos 73 mil vistos B1/B2, maior volume da série histórica. Em junho, porém, o volume caiu para 53 mil (-27,4%).

“Praticamente, não foram emitidos vistos de turismo em 2020 e 2021, o que não significa que não houve solicitações. Contudo, todos esses pedidos ficaram represados e agora estão sendo analisados com a maior celeridade possível pelos oficiais consulares”, comenta Alexandre.

Desde o começo do ano, o tempo de espera para se obter uma entrevista nos consulados americanos ou na Embaixada tem aumentado bastante para os solicitantes de visto B1/B2. Atualmente, o Consulado do Rio de Janeiro é o que tem a maior fila, de 500 dias. Em seguida, estão Porto Alegre (455), Brasília (410), São Paulo (365) e Recife (299).

Vistos americanos mais emitidos para brasileiros – junho/2022

Países com mais vistos de estudante emitidos – junho/2022

Baixe o ebook e conheça melhor a AG Immigration

Na AG, auxiliamos nossos clientes a descobrirem as muitas oportunidades de green card que existem nos EUA, especialmente para profissionais que possuem uma carreira bem-sucedida e que desejam morar e trabalhar legalmente na América, e para isso oferecemos uma consulta gratuita de suas possibilidades imigratórias.

Quer saber mais? Faça o download do e-book institucional da AG e descubra que o sonho americano é possível e bem menos complicado do que você imagina.

Quais universidades americanas fazem parte da Ivy League?

Quais universidades americanas fazem parte da Ivy League?

Quem assiste filmes e séries americanas ou já pensou em estudar nos EUA, já se deparou com a expressão “Ivy League”, conhecida em toda a América. Mas você sabe o que significa esse termo? QUANTO GANHA UM PROFISISONAL DE TI NOS EUA? QUANTO GANHA UM ENGENHEIRO NOS EUA?...