Feriado da Independência dos EUA

Nesta segunda-feira (4/7) – 4 de Julho -, é celebrado o Dia da Independência dos EUA, um dos principais feriados nacionais do país. É um momento em que a população comemora seus valores patrióticos e reforça sua identidade de nação forte e pioneira.

Veja abaixo algumas curiosidades sobre a data!

Significado do 4 de Julho

Depois que Cristóvão Colombo voltou à Europa, em 1492, falando da descoberta do continente americano – até então uma terra desconhecida dos europeus –, as nações do Velho Continente começaram a se movimentar para colonizar a região.

No começo do século 17, os ingleses chegaram ao território do que hoje conhecemos como Estados Unidos e estabeleceram ali diversas colônias. No entanto, com o passar do tempo, a relação entre essas colônias e a Coroa Britânica começou a se deteriorar.

Isto porque, em 1765, o governo britânico aprovou uma lei para taxar materiais impressos e documentos oficiais, que deveriam ser fabricados com um papel produzido em Londres – fazendo, assim, com que as colônias fossem obrigadas a comprar o produto da Coroa.

A lei posteriormente seria anulada em razão dos fortes protestos, mas isso acirrou os ânimos de conflito entre as colônias e as autoridades britânicas. O sentimento se agravou anos mais tarde, quando o governo inglês taxou o chá importado pelos EUA, entre outros produtos.

Treze colônias da costa leste, então, revoltadas com as interferências britânicas em sua autonomia, declararam independência em 4 de julho de 1776.

A Declaração de Independência dos EUA foi redigida por Thomas Jefferson, com participação de John Adams, Benjamin Franklin, Robert Livingston e Roger Sherman. A guerra com a Grã-Bretanha durou até a década seguinte.

Quando o Dia da Independência virou feriado nacional?

O Dia da Independência foi oficializado como um feriado nacional dos EUA em 1941, embora tenha sido celebrado praticamente todos os anos desde a declaração.

Como celebrar o 4 de Julho?

Por ser um feriado que sempre cai no verão do hemisfério norte, as comemorações envolvem reuniões familiares e atividades ao ar livre.

Piqueniques e churrascos no jardim são atividades comuns. Pendurar a bandeira americana no lado de fora das casas ou até mesmo fazer grandes decorações com as cores azul, branca e vermelho também são manifestações frequentes de celebração do feriado.

Contudo, a cena mais comumente associada ao feriado da independência americana talvez seja a queima de fogos de artifício, em eventos públicos em praticamente todo o país.

Ataque alienígena

Na cultura popular, uma das obras mais famosas a retratar o 4 de Julho é o filme americano Independence Day, de 1996.

O longa-metragem de ficção científica conta a história de um ataque alienígena contra o planeta Terra no dia 2 de julho. Os extraterrestres são derrotados justamente dois dias depois, no Dia da Independência dos EUA.

Curiosidades sobre o feriado da Independência dos EUA

De acordo com o site Parade, a Declaração de Independência escrita por Thomas Jefferson foi adotada em 4 de julho, mas assinada por todas as trezes colônias apenas em agosto. Além disso, elas votaram pela Independência no dia 2 de julho! Mas apenas dois dias depois a Declaração foi finalizada – e é a data que consta no documento oficial.

Veja outras curiosidades levantadas pelo site:

  • Os americanos consomem cerca de 150 milhões de cachorros-quentes no feriado da independência.
  • O primeiro estado a oficializar o 4 de Julho em seu calendário oficial de feriados foi Massachusetts, em 1781.
  • A data é um dos dias em que mais se vende cerveja nos EUA.
  • São realizadas cerca de 16 mil queimas de fogos de artifício em todo o país no feriado de 4 de Julho.
  • O One World Trade Center – prédio mais alto dos EUA e construído no lugar das antigas Torres Gêmeas – tem 1.776 pés de altura (541 metros), em homenagem ao ano em que a independência americana foi declarada.

Quer vivenciar o 4 de Julho como um residente dos EUA?

Este é o melhor momento na história para quem deseja morar e trabalhar nos EUA. Portanto, preencha o nosso formulário de avaliação gratuita e receba uma análise inicial sobre as suas possibilidades imigratórias. Assim, caso tenha o perfil para conseguir o green card ou outros vistos com os quais trabalhamos, agendaremos uma consulta sem custos para explicar como obtê-los.

A AG Immigration é um escritório de advocacia especializado em imigração para os EUA. Lidamos com vistos imigratórios, como EB-1, EB-2, EB-2 NIW, EB-3 e green cards baseados em parentesco. Além disso, também atuamos com vistos de trabalho temporário, asilo, deportação, remoção e outras áreas da imigração para quem quer trabalhar e morar nos EUA.

Conheça alguns tipos de vistos americanos