Trabalhar nos Estados Unidos para ter qualidade de vida, segurança e receber em dólar é o sonho de muitos brasileiros.  Segundo dados do Itamaraty, há mais de 1,4 milhão de brasileiros vivendo nos EUA. Uma cidade em particular desponta como uma das melhores opções para se viver nos EUA. Austin, a capital do Texas, oferece uma qualidade de vida invejável e atrai cada vez mais imigrantes.

A capital texana tem cerca de 880 mil habitantes e reúne, além de boas oportunidades de trabalho e uma das menores taxas de desemprego dos Estados Unidos, qualidade de vida, baixíssimos níveis de poluição, custo de vida razoável, renda acima da média e excelentes instituições de ensino. A cidade tem nada menos do que 8 universidades. Dentre elas, destaca-se a Universidade do Texas que é uma das 20 melhores do país.

Segundo a revista Forbes, em Austin encontram-se as melhores oportunidades de trabalho dos EUA. A cidade se tornou polo de tecnologia gerando muitos empregos desde que várias empresas de alta tecnologia decidiram “fugir” dos altos custos no Vale do Silício e migraram para Austin. Apelidada de “Silicon Hills” na década de 1990, Austin está entre as principais áreas de investimento de capital de risco no país.

Segundo o Wall Street Journal, Austin ocupa o primeiro lugar no mercado de trabalho do país. Graças em parte aos grandes movimentos das Big Tech companies, Austin foi classificada em 2020 como o principal mercado de empregos nos EUA pelo segundo ano consecutivo.

A classificação foi baseada nas taxas de desemprego, novos empregos, crescimento dos salários e outros fatores. O principal faturamento de Austin é impulsionado em parte pela rápida expansão de escritórios de algumas das maiores empresas de tecnologia do mundo. A Apple, por exemplo, está construindo um campus de um bilhão de dólares no noroeste de Austin. Enquanto isso, Google, Facebook, Amazon, Dell e Apple adicionaram recentemente novos escritórios na cidade.  Além de mão-de-obra especializada em ciência da computação, a indústria de tecnologia absorve vários tipos de profissionais como engenheiros de software, gerentes financeiros, contadores e profissionais de marketing.

Mas a cidade não foi escolhida apenas pela indústria da tecnologia. Lá também se encontram companhias do segmento de alimentos e biofarmácia, por exemplo. Acrescente-se a isso um fluxo constante de startups, tanto locais quanto vindas de outras áreas metropolitanas.

A taxa de desemprego em Austin e arredores é inferior à média nacional. Os dados do Bureau of Labor Statistics (BLS) dos EUA classificaram a área metropolitana de Austin como a área de melhor desempenho entre as 50 principais áreas metropolitanas para empregos. Em agosto de 2020, Austin registrou um declínio de 2,7% nos empregos, que foi a menor variação percentual registrada em comparação com a outras cidades.

Se você sonha em residir e trabalhar legalmente nos EUA, conte com a AG Immigration. Nosso departamento jurídico realiza uma avaliação gratuita de seu perfil e de suas possibilidades imigratórias.