A prova da cidadania americana vai mudar

Nova prova para cidadania americana

O Serviço de Cidadania e Imigração dos EUA (USCIS, na sigla em inglês) anunciou a intenção de atualizar o teste de naturalização para estrangeiros interessados em obter a cidadania americana.

A prova de naturalização é composta de quatro módulos: leitura, escrita, fala e teste cívico. Apenas os dois últimos serão modificados.

Enquanto a prova cívica passará a ser de múltipla escolha, o teste oral será mais curto, com o imigrante tendo que descrever três imagens diferentes.

A expectativa é que o novo modelo do teste de naturalização seja implementado no final de 2024, após quase dois anos de experimentações e avaliações por parte do governo dos EUA.

128 PERGUNTAS E RESPOSTAS DA PROVA DE CIDADANIA AMERICANA

50 PERGUNTAS DA ENTREVISTA DO VISTO K-1 DE NOIVOS

QUAL A DIFERENÇA ENTRE MUDANÇA DE STATUS E AJUSTE DE STATUS?

O que vai mudar na prova oral de cidadania americana?

Atualmente, a prova para avaliar o nível de fluência oral do imigrante é determinada pelas respostas do candidato às perguntas feitas por um oficial durante a entrevista de elegibilidade de naturalização.

As perguntas feitas são retiradas do Formulário N-400 e, durante a entrevista, o oficial analisa as respostas do candidato, que pode responder com palavras ou frases simples.

Há também uma prova mais abrangente para avaliar a capacidade do candidato de entender o idioma inglês. Se o candidato entender e responder a perguntas, instruções ou solicitações do entrevistador, ele será aprovado.

No novo modelo que passará a ser testado pelo USCIS a partir do ano que vem, voluntários terão que analisar e descrever três fotografias coloridas, selecionadas aleatoriamente de um banco de aproximadamente 70 imagens que correspondem a cenas cotidianas, como atividades diárias, os tipos de clima ou alguma comida. O banco de imagens será desenvolvido selecionando fotografias que descrevam claramente um cenário.

Após o período de avaliação, o banco de imagens será refinado para cerca de 40 fotografias finais. Os candidatos serão pontuados de acordo com sua capacidade de responder em inglês usando vocabulário e frases simples que são relevantes para descrever as três imagens que aparecerem para ele.

O que vai mudar na prova cívica do teste de naturalização dos EUA?

Atualmente, um candidato à naturalização deve responder corretamente a seis das dez perguntas cívicas para passar no teste. O sistema do USCIS seleciona aleatoriamente as perguntas, e um oficial de imigração as administra oralmente. As perguntas são selecionadas aleatoriamente a partir de um banco de 100 questões.

AS EMPRESAS DOS EUA QUE MAIS CONTRATAM BRASILEIROS

COMO FUNCIONA O SALÁRIO MÍNIMO NOS EUA?

No novo modelo de prova cívica que será testado nos próximos dois anos, os voluntários responderão a dez perguntas cívicas de múltipla escolha e selecionarão a melhor resposta das quatro escolhas apresentadas.

De acordo com o USCIS, grande parte do conteúdo será semelhante ao conteúdo do teste cívico atual.

Os candidatos lerão os itens de teste cívico que serão exibidos em um tablet e escolherão a melhor resposta.

Viva legalmente nos EUA

Este é o melhor momento na história para quem deseja morar e trabalhar nos EUA. Portanto, preencha o nosso formulário de avaliação gratuita e receba uma análise inicial sobre as suas possibilidades imigratórias. Assim, caso tenha o perfil para conseguir o green card ou outros vistos com os quais trabalhamos, agendaremos uma consulta sem custos para explicar como obtê-los.

A AG Immigration é um escritório de advocacia especializado em imigração para os EUA. Lidamos com vistos imigratórios, como EB-1, EB-2, EB-2 NIW, EB-3 e green cards baseados em parentesco. Além disso, também atuamos com vistos de trabalho temporário, asilo, deportação, remoção e outras áreas da imigração para quem quer trabalhar e morar nos EUA.

Sobre a AG Immigration

A AG Immigration é um dos principais escritórios de advocacia imigratória dos Estados Unidos, já tendo auxiliado cidadãos de 32 países a obterem o green card americano. É fundada pelo empresário Rodrigo Costa e pelo advogado Felipe Alexandre, que figura há seis anos na lista dos 10 melhores advogados de imigração do American Institute of Legal Counsel. Alexandre também foi considerado, em 2022, pela segunda vez, como um dos 10 principais advogados de imigração pela revista “Attorney & Practice Magazine”, além de ser reconhecido pela Super Lawyers, plataforma da Thomson Reuters, como referência no campo das leis imigratórias dos EUA. A empresa tem sede em Washington D.C. e escritórios em Miami, Orlando, Las Vegas, Los Angeles e Nova York.