Brasileiros flagrados na fronteira dos EUA em junho de 2022

Em junho, as autoridades americanas flagraram 4.350 tentativas de brasileiros tentando entrar ilegalmente nos EUA. Trata-se de um recuo de 19,6% sobre maio e a primeira queda após três altas consecutivas no ano. Os dados são do Serviço de Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA (CBP, na sigla em inglês).

De acordo com os números revisados dos meses anteriores, já são 19.515 encontros com brasileiros no primeiro semestre de 2022 – 31,6% abaixo do que no mesmo período do ano passado. Encontro é um termo técnico dos órgãos de fronteira e refere-se a dois tipos distintos de eventos: a detenção, que acontece quando os imigrantes são levados sob custódia para aguardar julgamento; e a expulsão, quando eles são imediatamente devolvidos para seu país de origem ou último país de trânsito.

O Brasil foi o 14º país que mais teve cidadãos sendo flagrados nas fronteiras americanas de janeiro a junho, ficando à frente de Rússia, China e Equador, por exemplo. A grande maioria deles acaba sendo detida na divisa com o México e expulsa do país, uma vez que brasileiros não costumam ser elegíveis para pedidos de asilo nos EUA.

Para o advogado de imigração Felipe Alexandre, sócio-fundador da AG Immigration, a queda no número de encontros em relação a 2021 é um bom sinal – e mostra que as campanhas de conscientização estão funcionando.

“Muitas vezes, as pessoas são atraídas por falsas promessas, com a ideia de viver o sonho americano, mas esquecem que esse sonho só é possível se você chegar legalmente aos EUA. Caso contrário, você passará uma vida inteira nas sombras, com medo de ser deportado e sem acesso a empregos de qualidade ou a certos serviços públicos. A travessia ilegal para os EUA é extremamente perigosa, além de ser mais cara do que um processo regular de obtenção de visto”, afirma o advogado.

Alexandre ressalta que aqueles que tentam entrar ilegalmente nos EUA às vezes o fazem porque já tiveram o visto negado ou não se qualificam para os critérios de elegibilidade do green card. Contudo, em muitos casos, trata-se apenas de falta de informação. “É importante consultar um advogado de imigração antes de tomar qualquer decisão neste sentido”.

Números nacionais

Considerando a nacionalidade de todos os encontros, os EUA registraram 247.163 flagrantes de pessoas tentando entrar ilegalmente nos EUA – queda de 10% sobre maio, que havia sido o maior número da história. No semestre, já são mais de 1,3 milhão de encontros nas fronteiras.

Países com mais cidadãos flagrados ilegalmente na fronteira dos EUA – 1º SEMESTRE/2022

  1. México – 443.265
  2. Cuba – 25.691
  3. Guatemala – 21.527
  4. Honduras – 102.755
  5. Ucrânia – 98.646
  6. Nicarágua – 84.055
  7. Colômbia – 76.964
  8. Venezuela – 53.202
  9. El Salvador – 48.193
  10. Índia – 33.068
  11. Filipinas – 29.639
  12. Haiti – 29.192
  13. Canadá – 23.223
  14. Brasil – 19.515
  15. Rússia – 17.620
  16. China – 13.565
  17. Turquia – 11.737
  18. Equador – 10.527
  19. Romênia – 5.092
  20. Myanmar – 2.576

Encontros com brasileiros nas fronteiras dos EUA

E você? Está pensando em ir para os EUA?

Este é o melhor momento na história para quem deseja morar e trabalhar nos EUA. Portanto, preencha o nosso formulário de avaliação gratuita e receba uma análise inicial sobre as suas possibilidades imigratórias. Assim, caso tenha o perfil para conseguir o green card ou outros vistos com os quais trabalhamos, agendaremos uma consulta sem custos para explicar como obtê-los.

A AG Immigration é um escritório de advocacia especializado em imigração para os EUA. Lidamos com vistos imigratórios, como EB-1, EB-2, EB-2 NIW, EB-3 e green cards baseados em parentesco. Além disso, também atuamos com vistos de trabalho temporário, asilo, deportação, remoção e outras áreas da imigração para quem quer trabalhar e morar nos EUA.