Venezuelanos nos EUA

Em 12 de outubro de 2022, os EUA e o México anunciaram medidas conjuntas para reduzir a quantidade de venezuelanos que chegam à fronteira sul entre os dois países.

De acordo com o Departamento de Segurança Interna dos EUA (DHS), quase quatro vezes mais venezuelanos tentaram atravessar a fronteira sul em 2022 do que em 2021 (160 mil neste ano, contra 48 mil no ano anterior).

“Enquanto isso, a imigração irregular de outros cidadãos da parte norte da América Central caiu 25% em relação aos níveis de 2021”, argumentou o DHS. Ou seja, o fluxo imigratório venezuelano está bem mais forte do que o de outras nacionalidades.

Ainda de acordo com o DHS, as medidas implementadas resultam do sucesso que foi o programa Unindo pela Ucrânia (U4U), que diminuiu o movimento na fronteira ao criar um processo ordenado para a entrada de 106 mil ucranianos nos últimos seis meses.

Novas Medidas

A partir de agora, os venezuelanos que entrarem nos EUA sem autorização serão automaticamente devolvidos ao México, usando como base legal o Título 42.

Ao mesmo tempo, EUA e o México reforçarão suas operações coordenadas de fiscalização para atingir organizações de contrabando e levá-las à justiça. Isso incluirá novos pontos de verificação de migração, aumento do efetivo policial e compartilhamento de inteligência.

Os EUA também planejam oferecer ajuda em segurança para que seus parceiros regionais na América Central possam enfrentar os desafios da migração.

Programa de Entrada Legal dos Venezuelanos nos EUA

De acordo com as novas regras, os EUA se comprometem a autorizar a entrada de 24 mil venezuelanos e seus familiares no país. O número, porém, é baixo, se comparado aos quase 160 mil detidos ou expulsos na fronteira sul em 2022.

Para serem elegíveis a entrar nos EUA, os venezuelanos devem:

  • Ter alguém nos EUA que os apoie financeiramente.
  • Passar por uma rigorosa verificação biométrica e biográfica de segurança nacional.
  • Completar as vacinas e outros requisitos de saúde pública.

Os venezuelanos são agora inelegíveis para entrar nos EUA se:

  • Tiverem sido expulsos dos EUA nos cinco anos anteriores ao da solicitação de entrada.
  • Atravessaram sem autorização os portos de entrada americano.
  • Entraram ilegalmente no México ou no Panamá a partir de 12 de outubro de 2022.