Recorde de vistos EB-1 e EB-2 para brasileiros em 2023

O número de profissionais qualificados que deixaram o Brasil rumo aos Estados Unidos bateu recorde em 2023. Segundo um levantamento da AG Immigration, com base em relatório anual do Departamento de Estado, 11.751 brasileiros receberam os vistos americanos EB-1 e EB-2 no ano passado – alta de 58,4% sobre 2022 e maior volume da história.

O programa EB foi criado na década de 1990 para atrair trabalhadores estrangeiros e preencher lacunas no mercado de trabalho americano. Dois vistos do programa – EB-1 e EB-2 – são destinados a profissionais com habilidades acima da média nas áreas de negócio, artes, ciências, tecnologia, educação e esportes.

POSSO TRABALHAR NOS EUA COM VISTO DE TURISTA?

ENTREI NOS EUA COMO TURISTA E RESOLVI FICAR, O QUE FAZER?

IMIGRANTES PODEM SER CONVOCADOS PELO EXÉRCITO DOS EUA?

“Enquanto o EB-1 é voltado para os 5% mais destacados de uma indústria, o EB-2 é para os 20%”, explica Leda Oliveira, CEO da AG Immigration, destacando que ambos os vistos dão direito ao green card – a residência permanente dos EUA.

O Brasil foi o terceiro país que mais teve cidadãos recebendo os green cards de EB-1 e EB-2 no ano passado, atrás apenas da China (20.905) e da Índia (13.378). Enquanto a primeira leva muitos pesquisadores e cientistas para os EUA, a última se notabiliza pelo fornecimento de mão de obra tecnológica.

Segundo a CEO da AG Immigration, existem basicamente dois grandes perfis que se qualificam para os vistos EB-1 e EB-2: trabalhadores com ensino superior e mais de dez anos de carreira e profissionais que, mesmo sem algum tipo de diploma, têm uma trajetória de sucesso em suas áreas de atuação.

COMO FUNCIONA O SALÁRIO MÍNIMO NOS EUA?

6 DICAS PARA VOCÊ ENCONTRAR UMA VAGA DE EMPREGO NOS EUA

“Estamos falando de pesquisadores, engenheiros, dentistas, enfermeiros, médicos, bancários, analistas de investimento, pilotos de avião, desenvolvedores, analistas de TI, cientistas de dados e profissionais de áreas como marketing, comunicação, economia, vendas e RH, assim como empresários, artistas e atletas”, exemplifica Leda, que há 14 anos mora nos EUA.

Separadamente, foram 3.951 emissões de EB-1 e 7.800 de EB-2 para brasileiros no ano passado. Em ambos os casos, também se trata do maior volume já registrado por visto. “Não há profissão que não possa ser elegível aos vistos EB. Depende apenas de o candidato atender aos requisitos estabelecidos em lei. Há, porém, um processo um pouco mais facilitado para especialistas na área de STEM”, diz Leda, em referência à sigla em inglês para os campos da ciência, tecnologia, engenharia e matemática, considerados de importância nacional para o governo estadunidense.

Mudança no perfil do brasileiro que imigra para os EUA

Para trabalhadores que não atendem aos critérios de qualificação acima da média do EB-1 e do EB-2, existe ainda o visto EB-3. Com uma destinação bastante ampla, ele serve tanto para profissionais com ensino superior quanto para aqueles que nem sequer têm o ensino médio.

“O EB-3 é destinado a um leque muito maior de pessoas, mas que exige que o imigrante tenha uma oferta de emprego. Por isso, é um visto muito utilizado por empresas de fast food, hospitalidade e logística para a contratação de atendentes, cozinheiros, balconistas, faxineiros e motoristas, por exemplo, embora também seja usado para a contratação de executivos, gerentes e profissionais de áreas diversas”, explica a CEO da AG Immigration.

No ano passado, 2.158 brasileiros receberam o visto EB-3 – queda de 36,6% em relação a 2022. Foi a sétima nacionalidade no ranking de maiores recebedores do visto. A lista é liderada por filipinos (13,6 mil), indianos (4,7 mil) e chineses (4,2 mil).

128 PERGUNTAS E RESPOSTAS DA PROVA DE CIDADANIA AMERICANA

50 PERGUNTAS DA ENTREVISTA DO VISTO K-1 DE NOIVOS

QUAL O SALÁRIO DE UM ENGENHEIRO NOS EUA?

De acordo com Leda, o fato de os brasileiros receberem mais vistos EB-1 e EB-2, voltados a profissionais altamente qualificados, do que EB-3 mostra uma mudança no perfil do imigrante que vai para os EUA.

“Cada vez mais, o Brasil tem se tornado fornecedor de mão de obra qualificada para outros países, como os EUA, resultado de investimentos na área da educação superior e, ao mesmo tempo, da falta de oportunidade que esses trabalhadores encontram dentro do país”.

Países que mais receberam vistos EB-1 e EB-2 em 2023

  1. Índia: 20.905
  2. China: 13.378
  3. Brasil: 11.751
  4. Coreia do Sul: 5.684
  5. Canadá: 4.152
  6. México: 3.861
  7. Grã-Bretanha e Irlanda do Norte: 3.677
  8. Irã: 2.987
  9. Venezuela: 2.268
  10. França: 2.231
  11. Colômbia: 2.171
  12. Bangladesh: 2.148
  13. Rússia: 2.039
  14. Taiwan: 1.916
  15. Nigéria: 1.822

Série Histórica – Emissão de vistos EB-1 e EB-2 para brasileiros

Série Histórica - Emissão de vistos EB-1 e EB-2 para brasileiros

More legalmente nos EUA

Este é o melhor momento na história para quem deseja morar e trabalhar nos EUA. Portanto, preencha o nosso formulário de avaliação gratuita e receba uma análise inicial sobre as suas possibilidades imigratórias. Assim, caso tenha o perfil para conseguir o green card americano ou outros vistos com os quais trabalhamos, agendaremos uma consulta sem custos para explicar como obtê-los.

A AG Immigration é um escritório de advocacia especializado em imigração para os EUA. Lidamos com vistos imigratórios, como EB-1, EB-2, EB-2 NIW, EB-3 e green cards baseados em parentesco. Além disso, também atuamos com vistos de trabalho temporário, asilo, deportação, remoção e outras áreas da imigração para quem quer trabalhar e morar nos EUA ou para empresas que desejam contratar mão de obra estrangeira no país (veja nossa página de Corporate).