EUA anunciam 125 mil vagas para refugiados em 2023

O presidente dos EUA, Joe Biden, autorizou a entrada de 125 mil refugiados nos EUA ao longo do ano fiscal de 2023. Com isso, a Casa Branca repete a meta que havia sido definida para 2022, posicionando a atual administração no sentido de favorecer a imigração de estrangeiros para os Estados Unidos.

AS EMPRESAS DOS EUA QUE MAIS CONTRATAM BRASILEIROS

O SALÁRIO MÍNIMO NOS EUA

De acordo com o anúncio do governo, as 125 mil vagas disponíveis para o ano fiscal de 2023 – que começou em 1º de outubro deste ano e vai até 30 de setembro do ano que vem – serão distribuídas da seguinte maneira:

  • 40 mil para refugiados da África;
  • 35 mil para o Oriente Próximo e Sul da Ásia;
  • 15 mil para o Leste Asiático;
  • 15 mil para Europa e Ásia Central;
  • 15 mil para a América Latina e o Caribe; e
  • 5 mil de reserva não-alocada

De acordo com o Departamento de Estado, a Lei de Imigração e Nacionalidade (INA) dos EUA determina que um refugiado é um estrangeiro que, em geral, sofreu perseguições passadas ou tem um medo bem fundamentado de sofrer perseguição por causa de raça, religião, nacionalidade, pertença a um determinado grupo social ou opinião política. Indivíduos que atendam a essa definição podem ser considerados para o status de refugiado se estiverem fora dos Estados Unidos, ou para o status de asilo, se já estiverem dentro do país.

Refugiados nos EUA em 2022

Os EUA acolheram cerca de 25,4 mil refugiados no país no ano fiscal americano de 2022, permitindo a entrada, portanto, de apenas 20% dos 125 mil refugiados anunciados por Biden no começo do ano. Com isso, os EUA mostram que estão com dificuldade para receber refugiados, sobretudo em um momento de crise humanitária global, especialmente em países como Ucrânia, Afeganistão, Nicarágua e Venezuela.

Assim que assumiu o governo dos EUA, Biden anunciou que, para 2021, alocaria 62,5 mil vagas no sistema de refúgio do país. No entanto, permitiu a entrada de apenas 11.411 refugiados naquele ano (11% do total). Agora, em 2022, ficou novamente aquém do prometido. A razão, segundo oficiais do governo ouvidos pela rede de televisão CBS, é a pandemia de Covid-19 e a dificuldade de reerguer o sistema de refugiados dos EUA após sua “destruição” pelo ex-presidente Donald Trump, que adotava política anti-imigração. Com o Trump, a média anual de vagas para refugiados era de apenas 5 mil.

Quer viver na América?

Este é o melhor momento na história para quem deseja morar e trabalhar nos EUA. Portanto, preencha o nosso formulário de avaliação gratuita e receba uma análise inicial sobre as suas possibilidades imigratórias. Assim, caso tenha o perfil para conseguir o green card ou outros vistos com os quais trabalhamos, agendaremos uma consulta sem custos para explicar como obtê-los.

As empresas dos EUA que mais contratam brasileiros – 2024

As empresas dos EUA que mais contratam brasileiros – 2024

Empresas dos EUA que mais contratam brasileiros - Edição 2024 A quantidade de empresas dos EUA que contrataram trabalhadores brasileiros subiu de 865, em 2022, para 1.271 no ano passado – alta de 46,9%. Entre as companhias que mais buscaram a mão de obra nacional...

Explode o número de brasileiros que pedem asilo nos EUA em 2023

Explode o número de brasileiros que pedem asilo nos EUA em 2023

Asilo de brasileiros para os EUA em 2023 A quantidade de pedidos brasileiros de asilo analisada pelos EUA em 2023 chegou a 7.715 – um salto de 162% em relação ao ano anterior e maior volume do qual se tem registro. Com isso, o Brasil passou a ser o 8º país com mais...