Quer saber tudo o que é necessária para viajar para ver a Copa do Mundo de 2026 nos EUA, México e Canadá?

Quais vistos são necessários? Como obtê-los?

Leia abaixo o guia que a AG Immigration preparou para você!

Preciso de visto para viajar e assistir à Copa do Mundo de 2026 nos EUA, México e Canadá?

A Copa do Mundo do Catar está acabando, e os preparativos para o próximo Mundial já começaram. E quem quiser acompanhar o Brasil rumo à conquista em 2026 precisa se programar desde já. Isso porque o visto de turismo para entrar nos EUA – principal sede da próxima Copa – está demorando mais de um ano para ser emitido.

O tempo médio para agendar uma entrevista em um dos cinco postos diplomáticos dos EUA no Brasil passa de um ano atualmente. A maior fila é a do Consulado de São Paulo, com 491 dias de espera. Em seguida, aparecem Rio de Janeiro (449), Brasília (437), Recife (337) e Porto Alegre (337). Os números foram consultados em 15 de novembro de 2022 e mudam constantemente.

“Considerando que a Copa do Mundo de 2026 está prevista para começar na primeira semana de junho, isto significa que os torcedores terão a partir de agora apenas três anos e meio para se prepararem. E mais de um ano será gasto na espera da entrevista consular”, observa o advogado Felipe Alexandre, sócio-fundador da AG Immigration.

Dados do Departamento de Estado americano mostram que, em 2021, a taxa de aprovação do visto de turismo para brasileiros foi de 85%. Além disso, o Brasil é o sétimo país que mais enviou viajantes aos EUA em 2022 – cerca de um milhão de pessoas, segundo o Departamento de Comércio americano.

“A grande maioria dos pedidos é aprovada, mas a decisão cabe inteiramente ao oficial consular e não existe possibilidade de recurso. Portanto, o turista só deve comprar o pacote de viagem depois que tiver o visto em mãos”, aconselha o advogado da AG Immigration.

De acordo com o especialista, porém, “o torcedor já pode economizar um dinheirinho todo mês para comprar a passagem e a reserva do hotel depois que o visto for aprovado. Se o documento for negado, pelo menos ele poderá gastar o dinheiro em uma bela TV para ver o Brasil na melhor resolução possível”, brinca Alexandre.

Visto de turismo americano (B1/B2) serve para entrar no México ou nos EUA?

Como a próxima Copa do Mundo será disputada em três países, os torcedores precisam se preparar para entrar em cada um deles. Contudo, ainda que Canadá e México tenham processos mais rápidos para emissão de vistos, o documento americano tem uma vantagem: ele permite a entrada nos dois vizinhos, dadas algumas circunstâncias.

No caso do México, todos os cidadãos e residentes permanentes dos EUA, Japão, Canadá, Reino Unido ou Espaço Schengen, assim como estrangeiros com um visto válido desses países, podem entrar em solo mexicano sem o visto de turismo.

Já no caso do Canadá, o brasileiro pode ser dispensado do visto de turismo caso tenha recebido qualquer visto canadense nos últimos dez anos, seja um residente permanente nos EUA ou tenha um visto válido dos EUA. Mas atenção: a entrada em solo canadense deverá ocorrer por meio de avião. Se a intenção do torcedor for viajar de carro dos EUA para o Canadá, por exemplo, aí o visto de turismo se torna obrigatório.

Mas seja para o México ou para o Canadá, caso o torcedor brasileiro seja elegível à dispensa do visto de turismo desses países, ele terá ainda de preencher formulários eletrônicos de autorização, solicitando a entrada no país e comprovando a elegibilidade aos critérios de isenção do visto.

“Na dúvida, o melhor caminho é solicitar os três vistos de turismo. Enquanto espera a entrevista no consulado americano, o torcedor pode ir adiantando o visto mexicano e canadense, para evitar qualquer dor de cabeça e não perder nenhuma partida da Copa”, diz Alexandre, que também aconselha a contratação de um serviço jurídico para garantir que todo o processo ocorra sem problemas.

Por fim, ele destaca ainda que brasileiros com certas cidadanias duplas também podem entrar nos EUA sem um visto de turismo, precisando preencher apenas um formulário eletrônico de isenção, por meio do Programa de Isenção de Vistos. “São cerca de 40 cidadanias que têm esse benefício, como a portuguesa, italiana, espanhola, japonesa e chilena”.

Documentos necessários para obter o visto americano de turismo

Está tirando o visto americano pela primeira para viajar para a Copa do Mundo 2026?

Para quem vai tirar o visto americano pela primeira vez, é preciso preencher o formulário DS-160 no site do Departamento de Estado (https://ceac.state.gov/genniv). Caso seja uma viagem em família, cada membro deverá preencher seu próprio DS-160.

Em seguida, a pessoa deverá acessar o site do Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto (CASV) no endereço https://ais.usvisa-info.com/pt-br/niv e pagar a taxa de solicitação do visto B2, que atualmente é de US$ 160 (cerca de R$ 800).

Depois que o pagamento for realizado, o sistema permitirá que o solicitante faça os agendamentos presenciais. São dois: um no CASV, para coleta fotográfica e biométrica, e outro no Consulado, para a entrevista com o oficial. Se houver disponibilidade, ambos poderão ser feitos para o mesmo dia.

VEJA O POST COMPLETO QUE PREPARAMOS SOBRE O TEMA, COM O PASSO A PASSO DE COMO SOLICITAR O VISTO

Dicas para passar na entrevista do visto americano de turismo

Existem vários motivos que podem levar uma pessoa a ter o pedido de visto de turismo negado na entrevista.

DICAS PARA PASSAR NA ENTREVISTA NO CONSULADO DOS EUA

“O oficial basicamente vai investigar se as informações preenchidas no formulário DS-160 são verdadeiras e se a história do indivíduo faz sentido. O mais importante é não mentir para o funcionário do Consulado ou da Embaixada e deixar claro que não há a intenção de permanecer nos EUA”, recomenda Alexandre.

A Embaixada americana recomenda que o candidato leve documentos que demonstrem condições financeiras para custear a viagem e que evidenciem os fortes vínculos da pessoa com o país (carteira de trabalho, declaração de imposto de renda de pessoa física e jurídica, contracheques, certidão de casamento/nascimento, comprovantes de bens como carro, casa ou outra propriedade, ou qualquer outra renda, como aluguel, poupança, etc).

“Se comprovada a ligação com o Brasil e não houver divergências entre o que foi preenchido no DS-160 e as respostas dadas ao oficial consular no dia da entrevista, o visto muito provavelmente será aprovado”, diz Alexandre.